07.08.2018
Polícia divulga suspeito de ataque ao Bradesco
Polícia Civil
Em decorrência das investigações preliminares e de seguimento desenvolvidas pela Polícia Civil do RS, por intermédio desta 1ª DR DEIC, bem como face a diversas outras investigações em andamento, que implicaram em vasto conhecimento produzido pela especializada, já é possível elencar a pessoa de LUIS ADRIANO DIAS, o alcunhado "FOFÃO" ou "MORTADELA", nascido em 21/12/1985, como líder da organização criminosa responsável pelo ROUBO A ESTABELECIMENTO BANCÁRIO ocorrido no dia 04/08/2018, por volta das 01 horas e 35 minutos, na cidade de ENCRUZILHADA DO SUL, tendo como vítima o patrimônio do BANCO BRADESCO.

RELEMBRE O FATO: Na ocasião, cerca de 4 (quatro) a 8 (oito) criminosos , atacaram o BANCO BRADESCO, situado nas esquinas das Ruas Conde de Porto Alegre e Quinze de Novembro, localizado na região central do citado município. Imagens preliminares do fato, divulgadas amplamente em mídias sociais e por fonte desconhecida, sinalizam que os criminosos chegaram ao local em um veículo VW/SPACE FOX, na cor branca. Há relatos ainda que utilizaram um veículo FORD/FIESTA, SEDAN, cor vermelha. Logo quando param em frente ao banco, dois indivíduos saem pelas portas traseiras e se dirigem para a esquina oposta a agência bancária. Segundos depois, um veículo FORD/FUSION passa pela rua, sendo que os criminosos tentam interceptá-lo. O motorista acabou empreendendo fuga, sendo então alvo de 8 (oito) disparos de arma de fogo. Segundo relatos, ao todo foram cerca de 3 (três) explosões, sendo que os criminosos conseguiram subtrair valores que estavam depositados no único caixa eletrônico existente no local.

FATO PREOCUPANTE: Imagens em vídeo circularam também em mídias sociais, aonde uma pessoa do sexo feminino (possível imprensa local) narrava o acontecido, sendo possível filmar populares adentrando a agência atacada, minutos depois das explosões. Essas condutas estão sendo analisadas, pois não se descarta a possibilidade de notas abandonadas no chão terem sido apropriadas pelos populares. Mas para além disso e o mais preocupante, segundo o Del. JOÃO PAULO DE ABREU, da 1 DR DEIC, foi o risco concreto a que essas pessoas se expuseram. Como em outros locais, poderia ter havido o abandono involuntário de artefatos explosivos no chão, o qual detonaria em virtude do choque com a espoleta, até mesmo com o pisoteio daquelas pessoas. Além disso, a presença daquelas pessoas no local de crime certamente prejudicou o levantamento de provas por parte do Instituto Geral de Perícias. Infelizmente, esse é um problema cultural. Em vários locais atendidos se percebe que houve a alteração, não necessariamente dolosa, por parte de populares que adentram ao local das explosões, sendo responsáveis por recolher estojos abandonados, etc. Enfim, é algo a mais a se enfrentar, mas que temos a certeza que será suplantado através do desenvolvimento de investigação qualificada.

Segundo o Delegado JOÃO PAULO DE ABREU, responsável pelas investigações, juntamente com os agentes da 1ª DR DEIC, o fato ocorrido em ENCRUZILHADA DO SUL se assemelha, de forma objetiva, ao evento criminoso ocorrido em CERRO GRANDE DO SUL, em 28/07/2018 , bem como a outros ocorridos neste ano de 2018 (Cidade de BUTIÁ/RS, em 06/01/2018), mas também outros em 2017. A especializada centraliza a maior parte das investigações decorrentes do emprego de explosivos contra instituições bancárias, sendo possível, ainda que no início das investigações, elencar a pessoa de LUIS ADRIANO DIAS, o alcunhado "FOFÃO" ou "MORTADELA", como líder da organização criminosa responsável pelos fatos em questão. Segundo ABREU, trata-se de um grupo extremamente violento em suas ações, como se pode perceber em ENCRUZILHADA e também em BUTIÁ (vítima atingida por disparo de arma de fogo, no joelho). Encetamos diversas diligências com a finalidade de executar a prisão de LUIS ADRIANO, em ações na região de LAJEADO, com apoio da Polícia Civil local, mas infelizmente não tivemos êxito, até o presente momento. "FOFÃO" se vincula a investigações pretéritas ao fato ora discutido (Encruzilhada), possuindo relação com outros criminosos de extrema periculosidade, conforme citamos abaixo.


MAIORES INFORMAÇÕES SOBRE O SUSPEITO

LUIS ADRIANO DIAS, o alcunhado "FOFÃO" ou "MORTADELA é foragido do sistema prisional gaúcho. Em 31 de janeiro de 2017 não compareceu a Penitenciária Modulada Estadual de Osório, passando a tal condição. Segundo os bancos de dados disponíveis, é condenado à uma pena de 90 anos, 11 meses e 10 dias, por crimes dolosos contra a vida ( 2ª Vara do Júri do Foro Central da Comarca de Porto Alegre ) ocorridos em Porto Alegre e na região de Lajeado, além de crime de posse/porte ilegal de arma de fogo, ocorrido na cidade de Imbé/RS, no ano de 2016, tendo sido condenado pela 2ª Vara Criminal da Comarca de Tramandaí, pelos crimes de tráfico de drogas, associação para tal fim, porte ilegal de arma de fogo e outros.


A VINCULAÇÃO DO SUSPEITO COM OS "IRMÃOS LOPES"

No decorrer do ano de 2017 diversas investigações, sobre fatos distintos, levaram a Polícia Civil Gaúcha à região de EL SOBERBIO, ocasião em que foram presas, pela POLÍCIA DA PROVÍNCIA DE MISIONES, em 29 de novembro de 2017, as pessoas de VANDERLEI LOPES, com 32 anos e RUDNEI LOPES, 37 anos, ambos irmãos. Os irmãos LOPES foram encontrados em uma localidade rural, distante 32 km da região de EL SOBERBIO, na ARGENTINA, através de informações coletadas pela investigação desenvolvida pela 1ª DR DEIC. Ambos estavam na posse de armas de fogo, no caso, um fuzil, no calibre .556, uma pistola .380, munições, coletes balísticos e veículos automotores, a que tudo indica, com numerações identificadoras alteradas. Tempos antes, houve a tentativa de prisão dos citados na cidade de VERANÓPOLIS, em uma propriedade rural, através da 1ª DR/DEIC e do GATE /BM/RS, ocasião em que ambos empreenderam fuga, efetuando diversos disparos de fuzil contra os policiais.

Vale anotar, que recentemente houve tentativa de resgate dos irmãos LOPES na ARGENTINA, fato amplamente divulgado pelos veículos de imprensa.

O Diretor de Investigações do DEIC, Del. SANDER RIBAS CAJAL, destaca que, em relação aos citados VANDERELEI LOPES e RUDNEI LOPES, já foram adotadas as medidas necessárias para inclusão na "lista vermelha" da INTERPOL, encaminhando-se desta forma, outras medidas para a extradição dos citados indivíduos. No que concerne a LUIS ADRIANO DIAS, continuam as diligências para a sua localização e, para além disso, produção de provas sobre sua participação nos aludidos eventos.

Disque-denúncia: 0800-510 2828
WhatsApp e Telegram: (51) 98418-7814
www.pc.rs.gov.br


Texto e foto: Polícia Cilvil

Publicado por: Vanderlei Silva - Jornalista - Mtb. 13.349

Fonte: Rádio Encruzilhadense