26.07.2018
64% dos brasileiros recorreram a bicos, aponta pesquisa
De acordo com um estudo feito pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas, 64% dos brasileiros recorreram a alguma forma de trabalho extra ou bicos para complementar a renda no primeiro semestre deste ano.

Segundo a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti, embora o país tenha superado a recessão econômica, as consequências da crise ainda se mostram presentes no dia a dia da população.

“Apesar de a gente ter saído da recessão no começo do ano passado, o que a gente vê é que os reflexos da crise continuam muito presentes na vida dos brasileiros, inclusive com o mercado de trabalho, ainda longe de se recuperar. A gente vê que 64% dos brasileiros recorreram a algum tipo de bico no primeiro semestre. Isso é uma forma não só de complementar a renda, mas também de se adequar a este momento difícil da economia.”

O levantamento aponta também que os efeitos da melhora da economia ainda não são sentidos por 77% dos consumidores. Nos últimos meses, oito em cada dez brasileiros fizeram cortes no orçamento. É o que explica a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti.

“A visão do brasileiro ainda é de um cenário econômico muito ruim. E aí a gente vê que para poder driblar esses efeitos da crise, oito em cada dez pessoas fizeram algum tipo de corte para poder se adequar a este momento difícil.”

A pesquisa mostra que, entre os que contingenciaram gastos, 61% cortaram ou reduziram refeições fora de casa. Outros cortes comuns no período foram os de roupas, calçados e acessórios (57%), itens que não são de primeira necessidade em supermercados, como carnes nobres, congelados, iogurtes e bebidas (55%) e gastos de lazer, como cinema e teatro (53%).


Publicado por: Vanderlei Silva - Jornalista - Mtb. 13.349

Fonte: Rádio Encruzilhadense/Agência do Rádio