28.10.2016
Laíse e Artigas se reúnem pela primeira vez depois da eleição
Divulgação
O prefeito eleito Artigas Teixeira da Silveira esteve reunido pela primeira vez com a prefeita Laíse Gorziza de Souza depois do pleito. O encontro ocorreu no Centro Administrativo Municipal, na manhã da quarta-feira, dia 19. Artigas estava acompanhada pelo vice-prefeito eleito, Álvaro Damé Rodrigues. Também participaram do encontro a chefe de Gabinete, Odilka de Freitas Soares; o secretário de Administração, Pedro Florisbal Machado e a consultora jurídica, Katia Rosane Pereira Louzada.

A prefeita Laíse desejou a Artigas e Álvaro, uma profícua gestão a partir de 2017 e fez um breve relato de seu trabalho frente ao Executivo encruzilhadense. “Sempre trabalhamos com honestidade e transparência em todos nossos atos. Não fizemos mais, exclusivamente em função das graves limitações financeiras impostas ao município pela crise nacional. Saio com a cabeça erguida”, destacou. Ela fez referência a queda de receita enfrentada pelo município, que no início de sua gestão era de R$ 5,2 milhões e a partir do segundo ano do mandato começou a cair, estando hoje em cerca de R$ 2,4 milhões, valor que cobre apenas a folha de pagamento.

Laíse revelou que a partir de janeiro do próximo ano vai trabalhar numa conceituada empresa de consultoria, prestando assessoria na área da contabilidade pública e, dessa forma, permanecerá em contato com o município.

Artigas cumprimentou Laíse por sua gestão, reconhecendo as dificuldades em desenvolver alguns projetos pela limitação dos recursos financeiros. Ele elogiou a decisão da prefeita especialmente com referência a transferência do Pronto Atendimento para o Hospital Santa Bárbara.”

O Pronto Atendimento funciona melhor e deve estar junto ao Hospital”, afirmou Artigas. Ele ainda frisou que tal medida foi parte da evolução da saúde pública no município.
Outro assunto abordado durante a reunião foi o concurso público realizado este ano. Mais uma vez a situação financeira do Executivo Municipal foi o fator que impediu a contratação de funcionários. Apenas foram chamados os aprovados para funções no SAMU, no entanto contratados por tempo determinado e obedecendo a ordem de colocação no concurso. O prefeito eleito garantiu que o concurso será honrado e, dentro da necessidade e possibilidade financeira, irá nomear alguns dos aprovados.

Também foram acertados os detalhes da transição de governo. A prefeita Laíse Gorziza de Souza já designou, através de portaria, os membros que integram a denominada Comissão de Transição de Mandato. O prefeito eleito Artigas Teixeira da Silveira disse que nos próximos dias vai encaminhar ao Executivo, os nomes escolhidos por ele.

FAPS: O assunto ao qual foi dedicado mais tempo na reunião foi o FAPS (Fundo de Aposentadoria e Pensão dos Servidores). A prefeita Laíse Gorziza de Souza mostrou em detalhes sua proposta que busca uma alternativa para quitar a dívida do município com o Fundo. Tal possibilidade, recordou Laíse, já foi analisada com o Conselho que dirige o FAPS, que se mostrou favorável.
A proposta é a comercialização de uma parte dos 100 hectares da Prefeitura localizados no Alto do Renner. São 11 hectares destinados a um loteamento com 225 terrenos. No entanto para a venda é preciso que o Conselho do Plano Diretor altere a condição da área de industrial para residencial. Se isto ocorrer o projeto será enviado para a apreciação da Câmara de Vereadores. A prefeita destacou que a venda dos terrenos possibilitará à próxima administração, quitar a dívida com o FAPS. A outra alternativa, como possibilita a legislação, é o parcelamento da dívida. “No entanto, devido as dificuldades econômicas da Prefeitura, sei que tal parcelamento é inviável”, diz Laíse.

A continuidade do projeto depende da posição da futura administração, eis que a comercialização dos terrenos só poderá ser feita a partir do próximo ano. No encontro, Artigas inicialmente se mostrou favorável à iniciativa, dizendo: “Se o projeto é adequado tanto para a Prefeitura como para o FAPS, creio que terá nosso apoio”. No entanto ele e o vice-prefeito eleito Álvaro Damé não mostraram uma posição definitiva. “Inicialmente vamos tomar conhecimento dos detalhes da dívida, bem como do projeto que está sendo proposto e depois de analisarmos com mais profundidade, daremos nossa posição nos próximos dias,”, informou Álvaro Damé.

Publicado por: Vanderlei Silva - Jornalista - Mtb. 13.349

Fonte: Rádio Encruzilhadense/Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Encruzilhada do Sul