25.11.2015
interditado Presídio de Encruzilhada do Sul
Divulgação
A reunião ocorreu ao longo da manhã desta quarta-feira no Fórum. A procuradora do município, Kátia Louzada, esteve representando a prefeita Laíse Gorziza de Souza. O evento também contou com a participação de representantes de outras entidades públicas e privadas. Na ocasião a juíza de Direito Cleusa Maria Ludwig, o defensor Público José Patrício dos Santos Teixeira e o promotor de Justiça Rui Prediger anunciaram a interdição temporária do Presídio Estadual de Encruzilhada do Sul. O motivo é a superlotação do Presídio, que tem capacidade para 40 detentos e atualmente abriga 130. Deste total, 61 são oriundos da Comarca de Butiá. Também existem 15 mulheres no local, embora o Presídio não possua cela destinada à mulheres.

A superlotação tem provocado vários problemas tanto na área disciplinar como na estrutura física do Presídio, cujas redes elétrica e hidráulica estão sucateadas. O teto também necessita de reformas urgentes.

A interdição temporária foi aprovada pelos representantes de toda a comunidade que participaram da reunião. Desta forma, a partir de hoje o Presídio só pode receber detentos de Encruzilhada do Sul ou Amaral Ferrador municípios que integram a Comarca. A meta é que o número de detentos não ultrapasse 96.

Uma determinação de 2008 da Corregedoria Geral de Justiça provocou a transferência de presos da Comarca de Butiá para Encruzilhada do Sul. Com a atual interdição temporária, será marcada uma audiência de representantes da comunidade encruzilhadense no Tribunal de Justiça, quando será solicitada a revogação de tal determinação.


Publicado por: Vanderlei Silva - Jornalista - Mtb. 13.349

Fonte: Rádio Encruzilhadense/Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Encruzilhada do Sul