08.11.2015
Manifestação pede segurança e justiça em Encruzilhada do Sul
Vanderlei Silva
A sensação de insegurança que paira sobre Encruzilhada do Sul motivou milhares de pessoas a saírem de suas casas na tarde deste sábado, 7, para uma grande manifestação. Moradores de todas as idades, com lágrimas nos olhos, percorreram as principais ruas da cidade vestindo camisetas pretas e brancas, gritando por mais segurança e justiça e erguendo cartazes de protesto. No feriado do dia 2 de novembro o advogado Alexandre Cardoso de Souza, de 33 anos, morreu após ser atingido por dois disparos de uma espingarda de caça calibre 16.

Além do caso de Alexandre, que levou parentes e amigos da vítima as ruas, a manifestação também lembrava o homicídio ainda não resolvido de William Bergamo de Lara, de 15 anos, em 2013. A população pediu mais policiais nas ruas e a imediata nomeação de um delegado titular de polícia para o município. Os manifestantes partiram do trevo de acesso ao município às 15 horas e seguiram pela Rua Rio Branco até o Centro com paradas em locais específicos para lembrar as trágicas mortes.

Como no caso de Willian, também atingido na cabeça por um tiro quando saía de uma festa, a Polícia Civil ainda tenta descobrir o paradeiro do homem que matou Alexandre. De acordo com as investigações, o autor do crime é um jovem de aproximadamente 20 anos, mas a identidade dele ainda não pode ser revelada. Alexandre era o filho único do casal Alfredo, 67 anos, e Iara, 68.

Publicado por: Vanderlei Silva - Jornalista - Mtb. 13.349

Texto: Portal Gaz