19.10.2015
Encontro destaca importância de notificar acidentes de trabalho

Trabalhadores ligados ao setor da saúde estiveram reunidos na Câmara de Vereadores em encontro promovido em conjunto pelo CEREST/Vales (sediado em Santa Cruz do Sul), 8ª Coordenadoria Regional de Saúde e Prefeitura de Encruzilhada do Sul, através da Secretaria Municipal de Saúde.

Entre os vários assuntos debatidos, destaque especial para a importância das notificações de acidentes de trabalho e doenças relacionadas ao trabalho para fins estatísticos visando a elaboração de ações preventivas.

A notificação é realizada por intermédio do SIST (Sistema de Informações em Saúde do Trabalhador) sistema desenvolvido com o objetivo de conhecer os dados sobre acidentes, doenças e óbitos que atingem os trabalhadores do mercado formal ou informal, servidores públicos ou aposentados. Tal notificação é obrigatória pelo Decreto nº 40.222, de o2 de agosto de 2000. É feita através do formulário Relatório Individual de Notificação de Agravo (RINA), preenchido pelo profissional de saúde que presta o atendimento.
Participaram responsáveis técnicos de ESFs e serviços de saúde (CAPS , Central de Especialidades e Centro Materno Infantil), do serviço de emergência do Hospital Santa Bárbara, Vigilância Epidemiológica e Sanitária.

A 8ª Coordenadoria Regional de Saúde foi representada por Solange Trojan Alves de Oliveira. Já o CEREST/Vales foi representado pelo coordenador Luiz Henrique Paim da Rocha, que também é técnico em segurança do trabalho; psicóloga Patrícia de Souza Fagundes; técnica de enfermagem Eva Adriana e a fisioterapeuta Carolina Griesang. A Secretaria Municipal de Saúde de Encruzilhada do Sul foi representada por Edaguimara Freitas Rodrigues, que também é membro do Conselho Gestor do CEREST/Vales.

‪SAIBA‬ ‪‎MAIS‬ SOBRE O CEREST/VALES

O Centro Regional de Referência em Saúde do Trabalhador da Região dos Vales (CEREST/Vales), inaugurado em 11 de maio de 2004, em Santa Cruz do Sul (município sede), tem 68 municípios da região dos Vales do Rio Pardo, Taquari e Jacuí em sua área de abrangência, pertencentes a diversas Coordenadorias Regionais de Saúde (CRS) do Estado do Rio Grande do Sul.

O projeto de implantação do CEREST/Vales foi fruto de articulação entre os movimentos sociais, especialmente os sindicais, e a gestão 1999-2002 do governo do Estado do RS com a colaboração e suporte da Universidade de Santa Cruz do Sul (UNISC), surgindo da necessidade de efetivação da política de saúde do trabalhador na rede pública da região.

A participação dos sindicatos de trabalhadores no Conselho Municipal de Saúde (CMS) e a criação da Comissão Interinstitucional de Saúde do Trabalhador (CIST), pertencente ao CMS, que foi motivada pela proposta de descentralização do Sistema Único de Saúde (SUS) – adotada pelo governo estadual da época (o financiamento de projetos municipais, com recursos da esfera estadual, somente poderia ser disponibilizado a partir da aprovação do Controle Social), mostraram-se estratégias eficazes de viabilização do CEREST/Vales. O primeiro resultado foi a elaboração do projeto da Unidade Municipal de Referência em Saúde do Trabalhador de Santa Cruz do Sul (UMREST/SCS), ação conjunta da UNISC, 13ª CRS e Controle Social, inaugurada em 11 de dezembro de 2001.

A equipe multiprofissional do CEREST/VALES inicialmente constituída foi ampliada ao longo desta década, contando atualmente com agente administrativo, assistente social, enfermeira, fisioterapeutas, fonoaudióloga, médica do trabalho, médico pediatra, motorista, psicóloga, servente, técnicas de enfermagem, técnico de segurança no trabalho e terapeuta ocupacional.

Nesses 10 anos o CEREST/Vales tem experimentado avanços e fortalecimento de suas ações devido, em muito, à adoção da gestão colegiada. O financiamento do CEREST/Vales é dividido entre o Estado e a União, através de repasse ao Fundo Municipal de Saúde do município-sede Santa Cruz do Sul. A sede administrativa do CEREST/Vales é Santa Cruz, cabendo ao município a gestão dos recursos e a contratação de pessoal, segundo as normas vigentes. Os profissionais que compõem a equipe multidisciplinar do CERES/Vales estão, portanto, vinculados ao município-sede, preferencialmente por intermédio de concurso público, mas têm atribuições de abrangência macrorregional.(Fonte:Revista CEREST/Vales).

Publicado por: Vanderlei Silva - Jornalista - Mtb. 13.349

Fonte: Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Encruzilhada do Sul