11.05.2015
Programa Pró-Estrada dá vida às solicitações da área rural
Divulgação/PM/RE

O agricultor Amaldonado de Freitas Lopes foi um do mais de 3,6 mil moradores de Encruzilhada do Sul beneficiados por uma iniciativa que está levando um novo sentido às necessidades da zona rural do município. Promovido pela Prefeitura através do engajamento de diversas Secretarias, o programa Pró-Estrada visitou as comunidades do interior para que cada uma definisse as suas prioridades. Agora, prepara o inicio da fase de execução das obras, a partir da próxima semana.

Com investimento previsto de R$ 1 milhão, o programa se iniciou em março, com a realização de 25 audiências públicas nas localidades, tendo a participação da prefeita Laíse de Souza Krusser, secretários municipais e equipe técnica em todas elas. Nas oportunidades, cada família recebeu uma cédula, na qual podia indicar as prioridades coletivas da comunidade e até três demandas por residência para serviços particulares – estes com redução no valor da hora-máquina.

No início de abril o programa entrou na segunda fase, quando houve, em nova sequência de audiências, a abertura das urnas em cada lugar e a elaboração dos planos de ação para realizar as obras solicitadas pelos moradores. Além disso, com a utilização de programa de geolocalização, houve o mapeamento individual das famílias cadastradas, o que vai permitir às equipes de campo a racionalização das obras, definindo a logística e cronograma mais adequados.

Morador da localidade de Serrilhada, na divisa de Encruzilhada do Sul com Santana da Boa Vista, Amaldonado Lopes tinha que se deslocar até a cidade, a mais de 70 quilômetros, para dar voz às suas reivindicações. Com o Pró-Estrada, o caminho foi invertido. “Pela primeira vez um prefeito, depois de eleito, veio até aqui para ouvir o que precisávamos. No sentimos prestigiados e com a certeza de que o que pedimos será feito’, afirma ele, que contribuiu para que a comunidade elegesse a construção da ponte na estrada geral como prioridade.


SAIBA MAIS

O Programa Pró-Estrada foi criado como referência dentro do novo modelo de gestão municipal implantado pela Prefeitura de Encruzilhada do Sul no ano passado. Um mapa estratégico dividiu a administração em quatro eixos fixos: Urbano-ambiental, Gestão, Econômico e Social, englobando as Secretarias que, por sua vez, dão suporte a programas em suas respectivas áreas.

Para a implementação do Pró-Estrada, o município foi dividido em três grandes áreas, que abrangem os seis subdistritos. Em cada um, uma equipe subordinada a um coordenador executará o plano de trabalho projetado para as respectivas localidades. A partir de discussões entre os gestores, a ideia foi ampliada, contemplando também as demandas das outras Secretarias da atual administração.

Demandas ampliaram o foco das ações iniciais do trabalho

A prefeita Laíse de Souza Krusser explica que o programa começou com foco na revitalização e manutenção dos 5 mil quilômetros de estradas do interior, mas acabou se transformando em um grande canal para definição de todas as necessidades da zona rural. “Identificamos que a recuperação, manutenção e conservação das estradas são uma demanda permanente. Por isso, ampliamos a atuação, envolvendo as comunidades e tornando o projeto participativo e transparente.” A prefeita lembra que o Pró-Estrada integra o novo modelo de gestão implantado no município. Ele possibilita que os encruzilhadenses ajudem a otimizar a distribuição e aplicação dos recursos públicos, além de fiscalizar os serviços contratados. “Queremos, com esse programa, não só revitalizar estradas e levar prestação de serviços de infraestrutura agrícola e agropecuária, mas estimular o crescimento econômico rural”, ressalta.

Após a execução das obras, que deve se estender ao longo dos próximos meses – incluindo ações como a construção de açudes, bueiros e bebedouros, acessos a propriedades, terraplanagem e abertura de poços – Laíse irá retornar a cada um dos lugares onde foram feitas as audiências para, em conjunto com os moradores, fazer a avaliação.

Comunidade mostra gesto humanitário

O programa Pró-Estrada conseguiu ir além do aspecto técnico e evidenciar também o lado humanitário das comunidades do interior. Um dos exemplos correu na localidade de Palma, que abriu mão de escolher uma obra em benefício coletivo para priorizar a necessidade de uma moradora com deficiência intelectual.

A moça residia com os pais, sem a estrutura necessária. A partir da escolha dos moradores, ela será abrigada pela irmã, Elis Regina Cunha, que receberá da Prefeitura a construção de um quarto e um banheiro em sua residência, na Serrinha do Pinheiro. “É uma demonstração do caráter humano do programa, que oportuniza às comunidades definirem, elas mesmas, aquilo que mais fará bem a cada localidade, mesmo que isso represente implementar uma obra individual, como nesse caso”, entende a prefeita Laíse de Souza Krusser.

Segundo ela, o próximo programa, seguindo os moldes do Pró-Estrada, será voltado à urbanização, atendendo às necessidades da população da cidade.




DEMANDAS QUANTIDADE DE PEDIDOS



Bebedouros 433
Manutenção acesso propriedades 327
Construção de açudes 162
Manutenção de açudes 268
Terraplanagem 57
Abertura de poços 136
Manutenção de bebedouros 146
Manutenção de bueiros 107
Manutenção da estrada principal 222
Aterro com cascalho 144
Outros 413
TOTAL DE PEDIDOS 2.415
TOTAL DE VOTOS 941 (*)


(*) Cada voto correspondia a uma família que podia solicitar até três pedidos



Publicado por: Vanderlei Silva - Jornalista - Mtb. 13.349

Fonte: Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Encruzilhada do Sul