30.04.2015
Campanha de vacinação contra aftosa abre nesta sexta-feira
Começa nesta sexta feira (1º) a campanha de vacinação contra a febre aftosa no Rio Grande do Sul. O ato oficial, que contará com a presença do governador José Ivo Sartori e do secretário de Agricultura e Pecuária, Ernani Polo, será em Três de Maio, à tarde, na propriedade de Neri Schroer, na localidade de Lajeado Cachoeirinha, próxima a BR-472. Desde 2002 não há circulação viral no Estado – o último foco foi em Joia.

A Secretaria da Agricultura e Pecuária vai conseguir manter em 100% o valor destinado à aquisição de vacinas para doação aos pecuaristas - chegando a R$ 8 milhões. Serão distribuídas gratuitamente doses do medicamento para produtores com até 30 animais, que estejam enquadrados no Pronaf e no PecFam – o que representa 78% dos pecuaristas. O Rio Grande do Sul é o único estado brasileiro a doar vacinas contra a febre aftosa. A campanha de imunização vai até o dia 31. \"Com o cumprimento dos recursos orçamentários, sem cortes, vamos atender a ampla maioria dos proprietários de bovinos do RS\", afirma Ernani Polo.

O secretário salienta que a imunização é uma importante ferramenta contra a aftosa.\"O produtor precisa estar atento às medidas de defesa sanitária e vacinar adequadamente o seu rebanho. Precisamos concentrar esforços e avançar em nosso status sanitário\", alerta Polo. Atualmente o RS é considerado zona livre com vacinação e quer buscar o status sanitário de zona livre sem vacinação. A mudança no status representa a abertura de novos mercados para carne bovina gaúcha, como Rússia, além de ter reflexos em outras cadeias como as de aves, suínos e do setor leiteiro, que deixam de exportar para mercados importantes como Japão, por ainda imunizar o rebanho.

O presidente do Fundo Estadual de Sanidade Animal (Fundesa), Rogério Kerber, reforça que a conscientização dos produtores é o melhor caminho para o avanço do status sanitário do Estado. \"Tivemos muitos progressos com a informatização e modernização das Inspetorias de Defesa Agropecuária, a reestruturação dos Postos Fixos de Divisa e a realização de concurso público para o ingresso de novos fiscais. Precisamos garantir também o total comprometimento dos produtores para alavancar a economia do RS”, completa.


Publicado por: Vanderlei Silva - Jornalista - Mtb. 13.349

Fonte: Governo do Estado Rio Grande do Sul