18.02.2015
Blocos e Escolas retomam tradição dos desfiles em Encruzilhada do Sul
João Corrêa
Após a apresentação dos grupos da melhor idade, o blocos humorísticos fcomandaram um arrastão pela passarela. A festa da folia em Encruzilhada do Sul apenas se encerra no dia 21 com a tradicional brincadeira do Bumba-Meu-Boi pelas ruas da cidade.

O retorno das escolas de samba para os desfiles de Carnaval em Encruzilhada do Sul na noite de sábado também marcou a estreia na passarela da Acadêmicos de Padre Palermo, que abriu as apresentações. O público lotou a avenida do samba ao longo da Rua 15 de Novembro, entre as ruas Dr. Ozy Teixeira e Silvestre Correa. E mesmo com o vento frio característico da cidade e o atraso de quase uma hora no início das evoluções, poucos deixaram o local antes das 3h, quando as últimas alas deixaram o sambódromo. No ano passado, apenas houve a exibição das baterias das entidades identificadas com camisetas, mestre-sala, porta-bandeira, passistas, entre outros destaques.

A mais nova escola de samba do município, fundada em 29 de março de 2014, abriu os desfiles na noite de sábado. A Acadêmicos de Padre Palermo levou em torno de 170 foliões para a passarela para brincar com o tema-enredo “O canto das Águas”, uma forma de mostrar a preocupação com o problema da escassez de água que atinge diversas regiões do Brasil. A beleza das coreografias e do colorido das plumagens e demais adereços da Mimi tomou conta em seguida da avenida, com a participação de cerca de 250 componentes e com o tema “É show! Tá aí! Simbora Mimi! 40 anos de amor” para festejar o 40º aniversário da entidade. A escola mais uma vez manteve a tradição de mostrar belas destaques e criatividade na produção das alegorias.

Com pouco mais de 200 integrantes, a escola Mocidade Independente levou para a rua várias gerações de alunos que já fizeram parte do principal projeto de valorização da cultura afro no município, desenvolvido há 18 anos pela Escola Estadual de Educação Básica Borges de Medeiros. Os foliões cantaram na passarela o enredo “18 anos Grupo Afro Orgulho da Raça” e apresentaram alegorias relacionadas ao trabalho, que já até ganhou destaque no desfile da Mangueira, no Rio de Janeiro, em 2003. Depois de três anos afastada dos desfiles de Encruzilhada do Sul, a Palmeiras marcou o seu retorno para a passarela pouco depois das 2 horas da madrugada, com cerca de 200 integrantes e comemorando o 40º aniversário com o tema “Alegria do Carnaval aos 40 anos”.

As escolas desfilaram na noite da segunda-feira.



Publicado por: Vanderlei Silva - Jornalista - Mtb. 13.349


Fonte: Correio do Povo/Gazeta do Sul/Rádio Encruzilhadense