25.11.2014
Forte chuva e granizo provocaram prejuízos
FORTE CHUVA E GRANIZO ASSUSTARAM OS ENCRUZILHADENSES

O forte temporal ocorrido pouco antes das 19 horas de sexta-feira passada destelhou casas, alagou ruas e residências, provocou a queda de árvores e danificou parte da rede elétrica. Conforme o coordenador municipal de Defesa Civil, Adilson José da Silva Janes, em poucos minutos foram registrados 64 mm de chuva, que juntamente com o granizo, assustaram a população.
Várias casas foram destelhadas, principalmente nos bairros Paraíso 1 e 2, Vila da Fonte, Lava-pés e Esperança. Em alguns locais a água invadiu as residências. Na Barreira, quatro árvores caíram nas proximidades da RSC-471, atingindo a rede elétrica.
A residência da senhora Mariah Silveira, 86 anos de idade, na rua Vespasiano Nunes de Freitas, 136 foi bastante atingida.

Conforme as filhas, dona Mariah estava sozinha no momento do temporal, quando a canalização do esgoto que passa na área nos fundos da casa não resistiu. A água derrubou o muro no fundo e invadiu a casa, levando para dentro da residência barro, tijolos e outros dejetos. Foi preciso uma mobilização dos filhos e vizinhos para limpar o local. A casa da frente, de Jairo Santos Pereira, também foi invadida pela água. Ele mostra que já havia feito uma espécie de contenção junto a calçada, em função de outros alagamentos. Segundo uma das filhas de dona Mariah, o problema já ocorreu em outras ocasiões.

DEFESA CIVIL FOI ACIONADA: Tão logo começou o temporal, Adilson Janes colocou em prática, pela primeira vez, o recém criado Plano de Contingência de Proteção e Defesa Civil. Como previsto o Posto de Comando foi instalado, inicialmente, junto ao Corpo de Bombeiros, que também já estava mobilizado e atendendo chamados, informou o comandante, sargento Ilton. Além de Adilson Janes, a prefeita Laíse de Souza Krusser também se dirigiu ao Corpo de Bombeiros, juntamente com funcionários do gabinete e várias Secretarias. “Nos mobilizamos imediatamente para atender de forma rápida as necessidades da população”, explica Adilson.

Na mesma noite foram distribuídos cerca de 200 metros de lona para reparos emergenciais.
Desde a segunda-feira, famílias atingidas estão comparecendo na Secretaria de Cidadania e Inclusão Social fazendo cadastro. Após o cadastro, os atingidos passam por uma triagem para que famílias de baixa renda tenham o auxílio para a reconstrução dos telhados.

MORADORES DO LAVA-PÉS SERÃO REMOVIDOS: Algumas famílias que residem há muitos anos nas margens do arroio Lava-pés, sofrem com os frequentes alagamentos em suas residências. Como estão numa área de risco, tais famílias voltaram a ser atingidas durante o temporal da última sexta-feira. Na manhã de sábado, as famílias decidiram bloquear o trânsito colocando móveis e entulhos na rua. O bloqueio permaneceu até a tarde de segunda-feira.

Os moradores do Lava-pés que tiveram suas casas atingidas foram recebidos segunda-feira pela prefeita Laíse de Souza Krusser para uma reunião no Centro Administrativo. Ficou acertado que cinco famílias receberão novos terrenos na Vila Esperança e recursos através da Secretaria de Cidadania e Inclusão Social para a construção das moradias


Publicado por: Vanderlei Silva - Jornalista - Mtb. 13.349

Fonte: Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Encruzilhada do Sul