28.10.2014
Parceria entre Estado e Município vai viabilizar abertura de poços
Rodolfo Klafke


O secretário adjunto da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Rural Pesca e Cooperativismo (SDR) Ronaldo Franco de Oliveira, que é encruzilhadense, e o secretário municipal de Agropecuária e Abastecimento, Iberon Barros Gonçalves estiveram no Vau dos Prestes. Eles foram acompanhar o início da abertura de um poço artesiano na localidade, uma das regiões onde as famílias seguidamente sofrem com a falta de água.

Ronaldo Franco explicou que o governo do RS recebeu do governo federal quatro perfuratrizes avaliadas em R$ 22 milhões. “São equipamentos que começam a percorrer o Estado para perfurar poços nas localidades mais necessitadas. Um destes equipamentos veio diretamente para Encruzilhada do Sul, através da parceria firmada com o Executivo local”, mostra Ronaldo Oliveira.

O convênio de cooperação firmado entre o Estado e a Prefeitura estabelece que o município de Encruzilhada do Sul vai arcar com o combustível do equipamento, projeto da rede e o revestimento dos canos. Já o governo estadual entra com a perfuratriz e os funcionários.

Inicialmente será perfurado o poço no Vau dos Prestes, que vai beneficiar 80 famílias. Depois será a vez de outro poço na Serra dos Rosas que vai levar água para 28 famílias. Outras 30 famílias serão beneficiadas com o terceiro poço na localidade do Apertado.

No Vau dos Prestes os representantes dos governos estadual e municipal foram recepcionados por moradores da região. A vice-presidente da Associação de Moradores Avelino Prestes, Marli Morales Prestes, disse que as famílias da região aguardam há muito tempo pela possibilidade de contar com água do poço artesiano. “ Passamos por muita necessidade nos períodos de estiagem e a abertura do poço artesiano nos trará mais tranqüilidade”, disse, ao lado da secretária da entidade, Arminda Prestes.

Depois de aberto o poço e instalada a rede que levará a água até as residências, os moradores deverão criar uma comissão que será responsável pela gestão do sistema. Eles foram orientados a criar uma pequena taxa pelo uso da água, cujos recursos serão utilizados para a necessidade eventual de reparos.


Publicado por: Vanderlei Silva - Jornalista - Mtb. 13.349

Fonte: Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Encruzilhada do Sul